Conheça os churrascos mais curiosos do mundo

Apesar de ser muito querido por aqui, o churrasco não é uma paixão exclusiva do brasileiro. Veja as churrascadas mais curiosas do mundo e a características de cada uma delas.

Como você imagina um churrasco sendo feito? Se a sua reposta é a carne sendo assada na churrasqueira em uma grelha ou espeto, você até está certo… mas para os padrões brasileiros! A arte de degustar uma churrascada varia de país para país, fato esse que nos ajuda a entender um pouco da cultura de cada lugar.

Convidamos você a embarcar conosco em um incrível passeio pelo mundo. Juntos, iremos conhecer os churrascos mais curiosos do planeta para mostrar que, independentemente do modo que é feito, uma churrascada é apreciada em qualquer lugar da Terra!

África do Sul

Como é chamado: braai

Os sul-africanos têm o costume de comer no braai (que também é o nome da carne grelhada), a carne de cordeiro. Também é degustado por lá a boerewors, uma forma de linguiça fresca muito popular na região.

China

Como é chamado: char siu

Preparado com vários tipos de temperos, o churrasco chinês é feito com carne de porco assada. Os chineses adicionam queijo de soja e mel para que o gosto do corte fique com um sabor mais característico.

Coreia do Sul

Como é chamado: bulgogi

Servido com diversos legumes e verduras, o bulgogi (que significa “carne ao fogo”) é feito apenas com tiras de gogi (carne), que antes de serem colocadas no fogo, são marinadas no molho de gergelim, soja e cebolinha.

Filipinas

Como é chamado: lechón

O lechón, assim como na Espanha, é um porco inteiro assado em um espeto enorme sobre o carvão. Essa mesma forma de preparo também é adotada em outros países da América Latina.

Grécia

Como é chamado: souvlaki

No berço da filosofia mundial, a Grécia utiliza lula, junto com espetinhos de carne de porco banhadas no vinho tinto para fazer seu famoso souvlaki.

Havaí (EUA)

Como é chamado: kalua

Com significado de “cozinhar em um forno subterrâneo”, o kalua é feito no IMU, um tipo de forno instalado em um buraco no chão. Nele, os nativos preparam carne de porco temperada com sal e especiarias e cobrem com folhas de bananeira.

Índia

Como é chamado: tandoor

O tandoor, além de ser o nome do evento indiano, também é o forno utilizado para assar as carnes. Nele, eles preparam o tandoori, que é um espeto de frango temperado, juntamente com um pão chamado naan e fatias de abacaxi para a sobremesa.

Japão

Como é chamado: yakitori

Na “terra do sol nascente”, a churrascada é feita com o yakitori que, além de ser o nome do evento, também são espetos grelhados muito populares no Japão – para churrascos, os mais usados são os de frango.

México

Como é chamado: barbacoa

Com origem do barbecue (churrasco americano), o barbacoa é realizado com o cozimento de carne de ovelha, vaca ou bode. No entanto, o mexicano também não dispensa servir postas de peixes e hambúrgueres.

Mongólia

Como é chamado: khorkhog

Essa é, possivelmente, a forma mais curiosa. Por lá, os mongolianos fazem seu churrasco em cima de um prato de alumínio feito somente para esse fim. E ponto final. Engraçado, não?

Reino Unido

Como é chamado: barbecuing

Assim como no Brasil, o barbecuing é feito ao ar livre no quintal das casas. Mas as coincidências param por aí. Por lá, as carnes usadas são principalmente salsichas, hambúrguer e frango.

Turquia

Como é chamado: sish kebab

Feito em grelhas clássicas, o sish kebab utiliza o kebab, que é feito com carne de cordeiro e legumes. Os turcos também têm o costume de assar izgara kofte, que são uns bolinhos de carne à milanesa.

Se dentro do Brasil já existem formas diferentes de se realizar um churrasco, o que dirá ao redor do mundo? Seja com carne diferente ou método de preparo peculiar, a churrascada mostra sua força como um evento sociocultural mundial, em que suas diferenças o tornam único.

Você também pode realizar um evento diferente de tudo já feito. Confira os cortes que já passaram na Sociedade da Carne e conheça um novo conceito de churrasco com carnes nobres que oferecerão a você uma experiência sem igual!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *