Seleção de Junho de 2013 – Picanha Rioplatense Deluxe

Frigorifico Rioplatense

Linha de Produção do Frigorífico Rioplatense

Propriedade da família Costantini desde 1974, Rioplatense é uma das empresas líderes em processamento de gado e producao de carne na Argentina.

Conta com uma planta localizada em Pacheco, uma província de Buenos Aires, com 36.000 m2 de área construída e capacidade de abate de 2.000 cabecas por dia. É considerada uma das mais modernas instalacoes da America Latina.

A Rioplatense tem como principais clientes cadeias de atacado e varejo, servicos de catering, produtores de alimentos de primeiros nível e plantas de processamento de carne, localizadas em mais de 50 países de todo o mundo.

Picanha (Tapa de Cuadril)

Localização da Picanha no Boi
A picanha é um corte de carne retirado do musculo da anca do boi, região pouco utilizada pelo animal durante sua movimentação, o que garante grande maciez a essa carne.

Cada animal possui apenas duas pecas de picanha, que pesam em media 1kg cada.

Apesar de grande parte das pecas de picanhas consumidas no país virem de países como a Argentina e Uruguai, esse corte de carne é tipicamente brasileiro, que adotou essa carne como preferência nacional.

Enquanto em outros países a picanha era utilizada na preparação de cozidos e carne de panela, foi no Brasil que se originou o uso para churrasco. Uma das versões mais aceitas, conta que em meados da decada de 60, o restaurante Bambu na cidade de Sao Paulo, teria servido ao empresário industrial Francisco Matarazzo Pignatari, mais conhecido como Baby Pignatari, uma carne muito macia e suculenta, com gordura entremeada, diferente do corte de alcatra que estava acostumado a servir. Ao questionar sobre de qual parte do boi vinha a peca, o churrasqueiro argentino respondeu “picana”, fazendo referencia ao termo usado para nomear a ponta da vara, utilizada para tocar o gado, que cutucava os bois na altura da anca, de onde é retirado esse corte.

Dicas de preparo: Picanha Selada (Receita Sociedade da Carne)

Picanha Selada

  1. Em uma grelha com fogo bem forte, coloque a peca de picanha inteira com a gordura virada para baixo.
  2. Aguarde até que o fogo suba e deixe a capa de gordura ligeiramente dourada.
  3. Vire a carne com a gordura para cima e deixe no fogo alto por mais 3 a 4 minutos.
  4. Retire a carne do fogo e deixe descansar por aproximadamente 5 minutos, isso fará com que os sucos naturais da carne se espalhem novamente pela peça inteira.
  5. Fatie a picanha em pedacos de 2 cm, sempre no sentido contrário ao das fibras. Adicione sal grosso e volte para grelha. O fogo deve continuar bem forte, porém sem labareda.
  6. Asse por aproximadamente 2 minutos de cada lado, de acordo com o ponto que deseja servir, lembrando que quanto mais passada, a carne fica menos macia e perde sua suculência.

Baixe o encarte.

Quer se tornar um verdadeiro mestre churrasqueiro?

Receba dicas, promoções e receitas


Não, já sei tudo sobre churrasco

Obrigado por se cadastrar!

Agora você faz parte da nossa newslleter.